Rota vicentina, dia 2: etapa 1

A etapa de Porto Covo a Vila Nova de Milfontes tem 20 km e a João ajuizamento actor que era melhor faze-la de carro. Aproveitei e fiz a etapa em modo trail Run e devo ter corrigido não de 80%. Nada mau para um gordito 🙂
A etapa divide-se em duas partes muito distintas. Até à praia do malhão é areia. Com a maré baixa, como foi o caso, faz-se quase sempre à beira mar na companhia dos pilritos e, inesperadamente, de um guarda-rios (devia estar de férias). Como a areia deve estar cara, há zonas onde não encheram bem as praias e há grandes extensões de calhau rolado. Até é bonito, mas para correr é um pesadelo.
Após o malhão começam as falésias. Castigadas pelo mar, com muitos desabamentos o que lhe dá um ar ainda mais imponente. Por vezes o caminho passa a menos de um metro da falésia. É digno de ser ver.
Nesta etapa cruzei-me com alguns turistas de mochilão às costas que me devem ter rogado pragas quando passei por eles que nem uma libelinha esvoaçante. 😛
A chegada a Milfontes é um bocado dura. São 3km assim grande interesse e que custam um bocado depois de 17 km de muita areia.
Finalizámos a etapa com um belo petisco no 18 e piques. A única coisa que vimos aberta (no entanto já era um bocado tarde).

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.