Tag Archives: férias 2011

Dia 18

Localização : Barcelona

As férias estão a acabar e é preciso seguir viagem. Depois de uma visita a Avignon, a cidade dos papas, onde durante alguns anos existiu concorrência a Roma seguimos viagem até Barcelona onde ficámos em casa de uns couchsurfers que conhecemos num campismo da Eslovénia.

E como Barcelona rima com Norma não pudémos deixar de visitar essa catedral da banda desenhada que é a loja da dita editora 😉

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Dia 17

Localização : Aubais (casa privada, coordenadas não exactas)

Antes de seguirmos fomos ver o ambiente da chegada e estava tão bom que por lá ficámos até cerca da uma da tarde. Os atletas que não tinham conseguido passar determinado ponto antes de determinada hora tinham sido obrigados a parar durante a noite e estavam agora a chegar.

Vimos chegar dezenas de atletas todos eles celebrados como se fossem os vencedores, o que não é para menos para quem fez 160 km em montanha durante mais de 36h. Uma verdadeira festa de fazer esquecer o acto falhado da noite anterior.

Foi com pouca vontade que abandonámos Chamonix para seguir viagem em direção a Aubais onde ficámos, mais uma vez, em casa do Raoul e da Marie France onde fomos recebidos como velhos amigos por eles e pelo Michael, um dos nossos “clientes” do Couchsurfing que estava ausente quando passámos por Aubais no início das férias.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Dia 16

Localização : Chamonix

Hoje foi dia de altos e baixos estupidamente comprido. Começou com um belo levantar antes das 6h a toque de chuvinha. Foi preciso levantar cedo para chegar a Chamonix a tempo de estar ver a chegada do vencedor do Ultra Trail du Monte Blanc previsto para as 8h do dia seguinte onde esperamos ver o Português Carlos Sá vencer a prova.

Mas não demorou até as coisas correrem bestialmente mal. Um segundo de hesitação numa malfadada e estupidamente mal assinalada saída da auto-estrada custou-nos HORA E MEIA devido a uma fila interminavel entre a saida falhada e a próxima onde voltámos atras. Essa HORA E MEIA iria revelar-se fatal para os nossos objectivos.

Daí até Chamonix onde chegámos por volta das 21h foi sempre a andar, mas não sem passarmos um pequeno belo susto com um nevão ao fazer a primeira de quatro passagens de montanha. A visão da neve é bonita, mas não na estrada onde se começava a acumular. As outras passagens foram mais calmas, sem neve a cair mas com muita nas bermas e nas montanhas o que proporcionou vistas ainda mais fantásticas do que o costume.

21h, Aproximação a Chamonix e começamos a ver atletas a subir o monte e público a apoiar. Fantástico… Mas só até sabermos que a chegada do primeiro estava prevista para as 20h dessa noite e não para as 8h do dia seguinte! LA MERDE! Siga para a linha de chegada a ver se ainda iamos a tempo, mas só chegámos a tempo de OUVIR o público a aclamar o quinto atleta a chegar à meta, o Português Carlos Sá.. Quando chegámos à meta já não lá estava… LA BOSTE!

Enfim, objectivo não cumprido após centenas de quilometros de condução , mas ficámos por ali até à 1h a ver concorrentes chegar, inclusivé a primeira atleta feminina.

Siga para o parque de campismo, que já conheciamos e sabiamos não ter portão, para montar a tenda e passar uma bela noite a rapar um frio do caraças.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Dia 14

Localização : Piran

Hoje rumámos à costa onde ficamos numa coisa que consta ser um parque de campismo e onde tomámos um belo banho no mar às 22h30 com água a cerca de 29 graus; uma verdadeira sopa.

Pelo caminho ficou a visita a uma gruta com o maior cayon subterraneo da europa e ainda fomos ver cavalos a Lipica, o alter do chão cá do sitio

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Dia 13

Localização : Ljubljana

Fomos até à capital que tem uma excelente noite com muito movimento e musica pelas ruas. Bares interessantes não faltam por todo o lado.

Pelo caminho passámos por Bled que fica juntinho a um belo lago onde tomámos um belo banho na companhia de um pato.

Pelo caminho tivemos ainda tempo de nos perdermos, atravessar uma montanhazita em estradas de terra batida com pouco gasoleo e ter de sair de uma bomba de gasolina sem pagar (o meu cartão não funcionava e o da João estava em parte incerta).

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Dia 11

Localização : Parque Natural Triglav

Após uma bela voltinha por Innsbruck, pusemo-nos a caminho da Eslovénia em direção ao famoso parque. Como de costume fomos fazendo umas paragens conforme valia a pena e aproveitando, pois claro, a paisagem.

Ao passarmos por Lienzer (algures na Austria) vimos uma bela pista de tubogã (bobsleigh) com rodas, não com gelo e Zumba sai uma voltinha.

A entrada na Eslovénia foi feita por estradas um bocadito complicadas de subidas feitas em primeira e descidas de deixar os travões KO. Mas vale a pena. A paisagem feita de picos altissimos e gargantas profundas é de tirar a respiração. O rio Soca, em leito de perda branca tem uma cor fantástica e estou desejoso de me congelar nele.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)