Tag Archives: destaque

Wtoc 2015: dia 0

Hoje foi dia de viajar.
Estão a ver aquelas viagens em tudo corre mal e andamos sempre a correr de um lado para o outro. Pois.. Não foi o caso. Tivemos a lei de inverso-murphy. Se algo pode correr bem, vai correr bem.
Estamos neste momento no nosso belo hotel, o barba Niko a prepararmo-nos para os próximos 3 dias que vão ser preenchidos com competições extra campeonato do mundo que vão servir de preparação. Só depois virá o campeonato do mundo.

Amanhã vamos ter uma prova de temp-o, vertente em que não me dou muito e na qual não vou competir no mundial. Mas de qualquer maneira é para dar o máximo.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

WTOC 2015: dia -3

Se alguém me dissesse que iria alguma vez representar Portugal num mundial a resposta seria uma sonora (e assustadora) gargalhada.
Mas a verdade é que esse momento está a 3 dias de acontecer.

para os mais cépticos (sim, eu sei que andam aí) saliento que o desporto em questão, orientação de precisão, tem muito a ver com boa leitura de mapas e pouco a ver com performance física.

É pois com grande motivação que sexta-feira voo para Zagreb, Croácia onde juntamente com o Edgar, a Inês (também conhecidos como sobrinhos), o Luís, o Ricardo, o Joaquim, a Ana e a Susana iremos defender as cores nacionais.

Passem por aqui para ir sabendo notícias.

Let the games begin!

PS: o apuramento foi o resultado exclusivo da classificação em provas de apuramento. o facto de ir eu e 2 sobrinhos deve-se a uma boa colheita de genes … e claro, ao facto de sermos os 3 praticantes de orientação 🙂

 

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Asturias 2014 | Dias 16, 17,18 e 19: praia, montanha, Ruben e pior é impossível

Dia 16
Conseguimos finalmente percorrer toda a costa Asturiana. Entrámos alguns quilometros na Galiza para ver se havia diferenças.  Não há. A costa continua fabulosa. Há  no entanto duas coisas a assinalar: las islas e as catedrais.  Duas praias imperdíveis onde pretendemos voltar amanhã.

Dia 17
Fomos para o interior para visitar Somiedo, o parque natural onde é possível observar ursos selvagens.
Ursos não vimos, mas em compensação demos de caras com o Ruben de Burgos que também anda de férias como nós a passear pelas Asturiano.  Fiesta! !!  É normal passarmos por Burgos para o ver em Agosto.  Este ano parece que não é preciso.

Dia 18
Somiedo visitado por alto, voltar à costa que está muito calor. Fomos a Gijon onde começa hoje o festival "pior é impossível" dedicado ao cinema de série B. Muito bom! Querem ver filmes para rir? Não vejam comédias.

Dia 19

Estamos de novo a percorrer o fim das Astúrias a rever o que gostámos e a ver o que falhámos.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Asturias 2014 | Dias 8,9 e 10: Cidade, montanha e praia tudo em um

Dia 8
Hoje foi dia de turista cultural. Depois de um belo banho matinal na bela praia de
Vidiago, fomos até Ribadesella ver as vistas.
A cidadezinha que já foi o porto mais importante das Asturias, antes de o lugar ter sido tomado por Gijon,  fica na foz do rio Sella e tem uma ermida nesmo junto à foz que oferece vistas fabulosas sobre a cidade e respectiva praia.
Aproveitámos e passámos por Cangas de Onis, a porta de entrada do lado Norte dos Picos da Europa onde descobrimos que se calhar é boa ideia ir até Poncebos para fazer a caminhada até Bulnes.
Dia 9
Hoje foi dia de turista de montanha. Zarpámos logo Às 8h00 da manhã  em direcção a Poncebos, pois consta que convem chegar cedo para arranjar estacionamento perto.
Carro estacionado, “nozes” montanha acima. A caminhada até Bulnes é sempre a subir mas faz-se bem. Subida feita, nhacnhac num dos cafezinhos de Bulnes e toca a descer.
Chegados ao fim da caminhada não houve como resistir à cor do Cares e teve de sair uma belo banho.
Era tarde, mas ainda houve tempo para ir até Tresviso. Terrinha no fim do mundo mas que e acede por uma estrada que passa pelas paisagens mais interessantes que já vi nos Picos.
A zona norte do Picos, decididamente tem de ser melhor explorada :)Dia 10
Hoje foi dia de turista de praia. O tempo esteve fabuloso: sem núvens e temperaturas máximas a rondar os 25 graus.
O carro não saiu do sitio e eu não tirei praticamente o “corpinho” do mar. Bati o record de horas por dia dentro do mar dos últimos 10 anos.
Além de água transparente e quentinha também temos belas rochas onde deu para escavacar uma canela e fazer belos saltos para dentro de água
Não sei se já tinha dito, mas este parque de campismo/praia é cinco estrelas.E com isto já vamos para a quarta noite seguida no mesmo parque de campismo, algo que não costumamos fazer, mas a beleza do campismo e a sua localização que permite estar na montanha em menos de uma hora ajuda a que se já ficando sem dar por ela.
Manuel Leiria! Vem-nos salvar que não conseguimos sair daqui!!!!
   
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Asturias 2014 | La Paz, o campismo onde se faz turismo

agora em La-Paz

Hoje deixámos Fuente Dé em direcção à praia.
Antes de abandonarmos os Picos parámos em Potes para comer outra dose
de morcela de Liebana que é servida quentinha depois de grelhada na
chapa. Maravilha!

Depois da montanha, a praia. Já é uma tradição. Já andámos várias
vezes pela costa norte de Espanha mas há sempre coisas novas a
descobrir numa costa tão recortada que acompanha-la toda e ver tudo
não é fácil. Por isso não ficámos espantados quando o Manuel Leiria
nos falou do campismo La Paz de que ele tinha ouvido falar maravilhas.
Ora se assim falam dele, o melhor é ir ver o que e passa.

E o veredicto é: fora de série!
Que me lembre é a primeira vez que faço turismo dentro de um parque de
campismo. La Paz, fica mesmo em cima do mar  empoleirado num pequeno
conjunto de morros ligados por uma rede de carreiros de onde se tem
espectaculares vistas para a costa. Os locais de acampamento estão um
pouco espalhados por todo o lado. Mas melhor que palavras as fotos
mostram bem do que falo. Ora espreitem…

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Pirineus 2013: dia 15

Hoje foi daqueles dias em que passamos por tanto lado que quando o dia acaba temos dificuldade em acreditar como começou:

– Alvorada em Gourette no meio dos pirineus em casa do Vincent. Adeus Vincent até um dia destes…
– Passar por Laruns, terrinha simpática no sopé dos Pirineus,para beber um café
– Atravessar os Pirineus para Espanha e cumprimentar centenas de ovelhas latxas
– Almoçar no Venta de Juan Pito (nas fotos), que o ano passado estava cheio. Este ano chegámos mais cedo 😉
– Começar a noite em Bilbao, nas festas lá do Burgo
– Acabar a noite (e nós acabámos por arrasto) em Burgos com o Ruben e amigos na festa de aniversário de um amigo dele (e nosso, claro)
– E o dia acaba tardetarde connosco a expulsar o Ruben de casa dele e a dormirmos na cama dele 😛
  
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Pirineus 2013: dia 13

Gaverni, 21h, chove e troveja. Mas veio em boa altura, já caminhámos, já descansámos com os pés no rio (em intervalos curtos que a água está um gelo).
Esteve um belo dia de verão e desde as 10h até às 17h foi sempre a andar.
O circo de  gavarni é uma formação rochosa em forma de anfiteatro de um tamanho descomunal com várias quedas de águas a alimentar o rio que de lá sai. O acesso faz-se por uma estrada larga que é percorrida por um milhão de pessoas todos os anos. O percurso é tão acessivel que é normal ver pessoas com dificuldade de locomoção a percorre-lo.

Do fundo do circo sai um magnifico “caminho” até ao “refuge de la breche de roland” que segui durante cerca de uma hora antes de decidir voltar e tendo ficado, julgo, a uma hora do refugio.
O “caminho” é simplesmente fabuloso parecendo mais uma parede de escalada que um caminho. Definitivamente um dos momentos altos destas férias.

    
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Pirineus 2013: dia 11

Hoje foi dia de canyoning! Após uma caminhada a pique de meia hora chegámos ao almejado canyon. Foi uma excelente descida com um guia bem disposto e sem preças e na companhia de 3 ‘piquenas’ espanholas. Se alguma vez vierem para estas bandas fazer canyoning aconselho esta empresa (deve ter um nome!).
A descida é bonita, o canyon é bonito e tem um fabuloso rappel de alguns 20 metros suspenso, dentro de uma caverna e a levar com água em cima. Só é pena ter poucos saltos e ainda menos tobogãs. Para compensar, depois de acabar o canyon pode-se fazer um belo salto para o rio de 7 metros, mais coisa menos coisa,

Fim de canyonig, segue viagem. Andorra fica para outro ano que já está na altura de começar a regressar. Rumo a  Oeste e de volta à França que ainda nos falta Gavarni.
No regresso ainda passsámos pelo lado Oeste do parque de aiguestortes que também tem belas vistas e água com fartura, mas tem de ficar para a próxima …

Fronteira passada e toca a domir no primeiro parque de campismo que nos atende e que, neste caso, foi numa terriola sem jeito nenhum algures sabe-se lá onde….

 
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)