Bálticos, Agosto de 2017

  • Bálticos, dia 1: aukstaitija national park Ontem foi levantar às 7h00 passar o dia em transportes e deitar às 2h00 (meia-noite em Portugal). O tempo por cá está um bocado para o merdoso, chuvoso para os sensíveis. Abandonámos Vilnius em direção a norte. A ideia é subir até não haver mais Estónia pelo interior e voltar pela costa. Do que vimos o ...
  • Bálticos, dia 2: leste da Letónia Depois de mais umas voltas no Parque nacional fomos tentar ver o museu etno-cosmológico, mas a recepcionista que só falava lituano e russo disse-nos, via Google tradutor, que a visita era guiada e em lituano, por isso fomos embora. Antes de seguirmos para a Letónia voltámos uns quilómetros atrás para ir “visitar” uma moça que ...
  • Bálticos, dia 3: Estónia. A nossa anfitriã fez-nos uma visita guiada pela manhã e depois seguimos viagem. Continuámos a subir pelo interior em direção ao mar. A paisagem mantém-se: muito verde, muitos lagos, casas em madeira com jardins perfeitos e estradas em muito mau estado e obras até aí fim dos tempos. Entrámos na Estónia sem dar por ela e ...
  • Bálticos, dia 4: até ao fim da Europa como a conhecemos. Hoje foi um dia de alguma centenas de quilómetros de condução. Saímos de Tartu cedo em direcção ao sul para ver algumas coisitas que nos tinham falhado, como por exemplo o ponto mais alto dia países bálticos com os seus majestosos 318 metros. Depois foi sempre em direcção a norte com passagem pelo lago Pespi. O ...
  • Bálticos, dia 5: da movimentada Tallin ao sossego da ilha de Saarema Hoje vou dia de dar à perna para visitar Tallinn. A cidade é muito jeitosa com inúmeros edifícios medievais, uma bela muralha com grandes torreões e os modernos estabelecimentos da praxe de qualquer cidade moderna. Infelizmente como qualquer capital Europa actualmente estava apinhada de excursões. Muitos espanhóis e alguns chineses, japoneses e portugueses. Em conversa ficámos ...
  • Bálticos, dia 6, ilha de Saarema Hoje passámos o dia a visitar a ilha nas calmas. Fizemos uma bela caminhada cujo ponto forte é o farol inclinado que vêm na foto (se tudo correu bem e a foto tiver sido bem cortada, o farol é a única coisa que aparece na foto, vai contrario…). Acabámos o dia em Kuresaare, a única ...
  • Bálticos, dia 7: de Saarema a Riga Hoje deixámos Saarema e com ela, a Estónia em direção a Riga na Letónia. Fizemos alguns paragens pelo caminho para visitar uma territas e chegámos a Riga já de noite. Parámos mesmo no centro e em poucos minutos encontrámos uma rede wi-fi e com ela e a ajuda do Booking um hostel a meia dúzia ...
  • Bálticos, dia 8: Riga e costa a oeste. Riga como qual qualquer capital tem muito para ver. Passámos o dia praticamente todo a passear “calmamente’ e a aproveitar as vistas. Claro que, sendo Riga uma cidade portuária, não faltavam os cruzeiros e as hordas de turistas. A cidade é muito grande, pelo menos quando comparada com Tallin o a torna menos cutchicutchi. A ...
  • Bálticos, dia 9: ponta pé Kolka De levantar ao mergulho no mar não param 5 minutos. Se vierem para estes lados, recordem o nome deste alojamento: Pilava. Seguimos viagem até , a ponta mais a norte na Letónia ocidental que fica dentro de um parque natural com praias de sua branca e fina rodeadas por pinhal. Ao entrar na praia ...
  • Bálticos, dia 10: de novo até à fronteira Apanhámos o ferry em klaipeda para chegar à quase-ilha que protege toda a baía onde se encontra klaipeda. É uma longa faixa de terra com acesso ao mar do lado lituano mas que a meio tem fronteira com o exclave russo de Kaliningrado onde liga ao continente. Claro que fomos até à ver o ...
  • Bálticos, dia 11: de volta a Vilnius Hoje é dia de voltar a vilnius e reencontrar a Gyta. Pelo caminho ficou a visita a uma antiga base de mísseis nucleares da união soviética. Para a sua construção trouxeram soldados da eslovenia para evitar que a informação sobre a base fosse divulgada. Na zona ninguém sabia da base nem dos seus 4 mísseis apontados ...
  • Bálticos, dias 12,13 e 14: vilnius e arredores Estabelecemos base em casa da Gyta e passámos os últimos dias a “molengar” por perto. Vilnius é uma cidade calma com muito espaço. Ruas largas e Praças arejadas. Este fim de semana tivemos as festas da cidade. 4 ou 5 palcos com concertos a tarde e noite todas. Muitas bancas de comida e muita, muita ...
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Para Partilhar, É Só Clicar...

Cláudio nas Nuvens