Asturias : Agosto 2014

Diário

Preparação

@ Marinha-Grande

E está naquela altura do ano em que enchemos a magnifica kangoo amarela de … cenas e vamos pela europa fora.

Fiquem atentos 🙂

 

Dia 3: duas provas de orientação e um belo banho depois

@ cervera-de-pisuerga

Um dia de viagem, um dia com orientação e um dia com orientação de manhã e banho à tarde numa bela barragem de montanha média com uma água com uma relação transparencia-temperatura acima da média é o saldo até ao momento. Isto regado com boa companhia e belas tapas, claro.

Muito mais há para dizer, mas agora é hora de dormir 🙂

Dia 4: as garras da montanha

É difícil escapar da montanha depois de ela nos ter agarrado.
Hoje desmontámos a tenda na esperança de ver o que queriamos aqui na zona e depois seguir viagem. Mas as paisagens, os ribeiros e a bela comida da montanha  não deixaram.

Comemos num tasquinho perdido nas estradas de montanha que de tão bom apetece voltar a subir a montanha só para lá voltar a comer, sentadinhos na relva com o rio a passar ao lado. (3° foto)

Passámos o dia na zona e quando tinhamos visto tudo o que queriamos eram 20h00. Por isso, voltámos ao mesmo campismo, montámos a tenda e fomos às tapas 🙂
Amanhã se tudo correr como previstovamos para norte em direção aos picos da europa. Vamos ver como corre.

A prova de orientação acabou ontem, mas ainda se vêem atletas aqui ou ali. Hoje fiz uma caminhada até uma bela queda de água no meio da montanha para ver aparecer minutos depois 2 moços com camisolas dos. Imperdiveis que tinham feito um belo treino através de um dos picos locais.

… não sei se reparam, mas disse “fiz”… pois é, no meio de alguns imprevistos menos felizes, o maior é sem dúvida a lesão  no tendão de aquiles que a João “activou” na véspera do início das férias. Caminhar está out 🙁

Dia 5: de volta aos Picos

Local: Camping El Redondo

Após uma boa dúzia de anos eis-nos de volta aos Picos. Se há coisas que não mudaram, como é o caso da bela terrinha de seu nome Potes ou do campismo El Redondo, outras há que não existiam. É o caso da fantástica via ferrata que se encontra junto à estrada. Infelizmente o nosso peso actual, e alguma cagufa também, desencorajam-nos de tentar subir. 🙁

Dia 6: e agora… Picos

Correndo o risco de sermos esventrados pela Marta hoje continuamos nos Picos.

A João fez vida de quem está de férias, passeando calmamente e lendo e fazendo sestas.
Já eu, fui ver as vistas até à Cabana-Veronica

Dia 7: La Paz, o campismo onde se faz turismo

agora em La-PazHoje deixámos Fuente Dé em direcção à praia.
Antes de abandonarmos os Picos parámos em Potes para comer outra dose
de morcela de Liebana que é servida quentinha depois de grelhada na
chapa. Maravilha!Depois da montanha, a praia. Já é uma tradição. Já andámos várias
vezes pela costa norte de Espanha mas há sempre coisas novas a
descobrir numa costa tão recortada que acompanha-la toda e ver tudo
não é fácil. Por isso não ficámos espantados quando o Manuel Leiria
nos falou do campismo La Paz de que ele tinha ouvido falar maravilhas.
Ora se assim falam dele, o melhor é ir ver o que e passa.E o veredicto é: fora de série!
Que me lembre é a primeira vez que faço turismo dentro de um parque de
campismo. La Paz, fica mesmo em cima do mar  empoleirado num pequeno
conjunto de morros ligados por uma rede de carreiros de onde se tem
espectaculares vistas para a costa. Os locais de acampamento estão um
pouco espalhados por todo o lado. Mas melhor que palavras as fotos
mostram bem do que falo. Ora espreitem…

Dias 8,9 e 10: Cidade, montanha e praia tudo em um

Dia 8
Hoje foi dia de turista cultural. Depois de um belo banho matinal na bela praia de
Vidiago, fomos até Ribadesella ver as vistas.
A cidadezinha que já foi o porto mais importante das Asturias, antes de o lugar ter sido tomado por Gijon,  fica na foz do rio Sella e tem uma ermida nesmo junto à foz que oferece vistas fabulosas sobre a cidade e respectiva praia.
Aproveitámos e passámos por Cangas de Onis, a porta de entrada do lado Norte dos Picos da Europa onde descobrimos que se calhar é boa ideia ir até Poncebos para fazer a caminhada até Bulnes.
Dia 9
Hoje foi dia de turista de montanha. Zarpámos logo Às 8h00 da manhã  em direcção a Poncebos, pois consta que convem chegar cedo para arranjar estacionamento perto.
Carro estacionado, “nozes” montanha acima. A caminhada até Bulnes é sempre a subir mas faz-se bem. Subida feita, nhacnhac num dos cafezinhos de Bulnes e toca a descer.
Chegados ao fim da caminhada não houve como resistir à cor do Cares e teve de sair uma belo banho.
Era tarde, mas ainda houve tempo para ir até Tresviso. Terrinha no fim do mundo mas que e acede por uma estrada que passa pelas paisagens mais interessantes que já vi nos Picos.
A zona norte do Picos, decididamente tem de ser melhor explorada :)Dia 10
Hoje foi dia de turista de praia. O tempo esteve fabuloso: sem núvens e temperaturas máximas a rondar os 25 graus.
O carro não saiu do sitio e eu não tirei praticamente o “corpinho” do mar. Bati o record de horas por dia dentro do mar dos últimos 10 anos.
Além de água transparente e quentinha também temos belas rochas onde deu para escavacar uma canela e fazer belos saltos para dentro de água
Não sei se já tinha dito, mas este parque de campismo/praia é cinco estrelas.E com isto já vamos para a quarta noite seguida no mesmo parque de campismo, algo que não costumamos fazer, mas a beleza do campismo e a sua localização que permite estar na montanha em menos de uma hora ajuda a que se já ficando sem dar por ela.
Manuel Leiria! Vem-nos salvar que não conseguimos sair daqui!!!!

Dias 11, 12 e 13: Gijon, Aviles e Oviedo.

Sair das Asturias não é facil.
O nosso plano era ir um bocadito mais longe, mas está-se tão bem por aqui que decidimos conhecer melhor a zona.
Em Gijon fpmos dar com uma antiga escola tecnica que foi inicialmente pensada como orfanato para filhos de mineiros e agora transformada em cidade da cultura. Um edificio colossal do tempo de Franco que durante a visita deixou algum desconforto em alguns visitantes pelos simbolos ainda visiveis alusivos a essa epoca. Definitavamente um edificio no top 10 dos qie já visitei.

Aviles, cidade da industria do aço, tem um belo centro medieval repleto de locais para comer uma tapas. É, além disso, lar de um centro Cultural da autoria do arquiteto Neimeyer digno de ser visitado.

Dias 14 e 15: O caminho Norte

Continuamos a nossa viagem em direcção a Oeste pela bela costa Asturiana com a sua água de mar ridiculamente transparente. Por aqui passa o caminho Norte em direção a Santiago. Peregrinos são mais que muitos
Tanto a pé como de bicicleta. O caminho segue quase sempre rente ao mar o que o torna agradável e fresco.
Nós cá andamos de praia em praia e de festa em festa.  Vidinha dura, é verdade. …

Dias 16, 17,18 e 19: praia, montanha, Ruben e pior é impossível

Dia 16
Conseguimos finalmente percorrer toda a costa Asturiana. Entrámos alguns quilometros na Galiza para ver se havia diferenças.  Não há. A costa continua fabulosa. Há  no entanto duas coisas a assinalar: las islas e as catedrais.  Duas praias imperdíveis onde pretendemos voltar amanhã.

Dia 17
Fomos para o interior para visitar Somiedo, o parque natural onde é possível observar ursos selvagens.
Ursos não vimos, mas em compensação demos de caras com o Ruben de Burgos que também anda de férias como nós a passear pelas Asturiano.  Fiesta! !!  É normal passarmos por Burgos para o ver em Agosto.  Este ano parece que não é preciso.

Dia 18
Somiedo visitado por alto, voltar à costa que está muito calor. Fomos a Gijon onde começa hoje o festival “pior é impossível” dedicado ao cinema de série B. Muito bom! Querem ver filmes para rir? Não vejam comédias.

Dia 19

Estamos de novo a percorrer o fim das Astúrias a rever o que gostámos e a ver o que falhámos.

Dias 20 e 21: a misteriosa maldição das praias ventosa (reportagem fotográfica)

Praia ventosa: praia de onde não se consegue sair

Dias 22 e 23: regresso…

 E pronto, acabou-se. No regresso ainda passámos por Ferrol que não conhecíamos e voltámos a La Coruna que tinha saudades nossas onde ficámos até domingo por volta das 22h, na véspera de voltarmos ao tabalho 🙂

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Para Partilhar, É Só Clicar...

Leave a Reply

Cláudio nas Nuvens